B R A S I L
 
     
   
  Estado:
São Paulo
   
 
Selecione outro estado:
   
São José do Rio Preto
 
 
Quem faz História no Brasil
   
  Digite o nome da pessoa que deseja localizar:    
 
Brasil
 
Olavo Bilac
 
Poeta, jornalista, abolicionista, orador e conferencista, Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac formou com Alberto de Oliveira e Raimundo Correia "a trindade do parnasianismo brasileiro"; teve intensa atividade jornalística defendendo ideias abolicionistas e republicanas e por participar da campanha presidencial de Floriano Peixoto foi preso em 1892, refugiando-se logo depois em Ouro Preto onde escreveu "Crônicas e Novelas", em 1893. Acompanhou o presidente Campos Sales à Argentina em 1902 e participou como delegado das Conferências Pan-Americanas, no Rio de Janeiro, em 1902, e em Buenos Aires, em 1910; foi como secretário do Distrito Federal em 1907. Membro fundador da Academia Brasileira de Letras (patrono da cadeira nº 15) e correspondente da Academia de Ciências de Lisboa. Liderou a campanha cívica pela instituição do serviço militar obrigatório no Brasil. É autor dos livros “Poesias”, em 1888; “Crônicas e novelas”, em 1894; “Antologia poética”, “Através do Brasil”, “Conferências Literárias, em 1906; “Contos Pátrios”, “Crítica e Fantasia”, em 1904; “Dicionário de Rimas”, em 1913; “Ironia e Piedade”, em 1916; “Língua Portuguesa”, “Livro de Leitura”, “Tarde”, em 1919”; “Tratado de Versificação”, com Guimarães Passos; e “Poesia”, organizado por Alceu Amoroso Lima, em 1957. É o autor da letra do Hino à Bandeira do Brasil, em 1906, com música de Francisco Braga. Tradutor da obra "Max und Moritz" de Wilhelm Busch, do alemão para o português, com o título "Juca e Chico".
 
 
     
Nascimento:
› Rio de Janeiro
RJ
Data nasc.: 16/12/1865
Falecimento:
Rio de Janeiro
RJ
Data falec.: 28/12/1918
 
Olegário Dias Maciel
 
Foi um dos líderes mineiros da Revolução de 1930; foi engenheiro superintendente da Companhia Belga da Estrada de Ferro Pitangui-Patos e juiz de paz em Santo Antônio de Patos (atual Patos de Minas, MG). Foi deputado provincial de Minas Gerais pelo Partido Liberal entre 1880 e 1883. Na República, elegeu-se deputado à Constituinte Mineira de 1891 a 1893. Deputado federal pelo Partido Republicano Mineiro (PRM) de 1894 a 1911. Consultor técnico do Ministério de Viação e Obras Públicas e inspetor dos Serviços de Vias Férreas durante o governo de Venceslau Brás, de 1914 a 1918; vice-presidente do estado de Minas Gerais de 1922 a 1926, assumiu o governo de agosto a dezembro de 1924, em virtude da doença e morte do governador Raul Soares de Moura. Em 1922, elegeu-se senador por Minas, permanecendo no cargo por oito anos. Em 1930, foi indicado por Antônio Carlos Ribeiro de Andrada para sucedê-lo na presidência de Minas, elegeu-se e assumiu o cargo em 7 de setembro daquele ano. Juntou-se aos Estados do Rio Grande do Sul e da Paraíba, derrubando o presidente Washington Luís. Olegário Maciel foi o único dos presidentes estaduais a ser mantido em seu cargo, uma vez que, para os demais Estados, Vargas nomeou interventores federais. Fundou em 1933 o Partido Progressista. O município mineiro de Presidente Olegário tem este nome em sua homenagem.
 
Formado em Engenharia pela Escola Politécnica do Rio de Janeiro, em 1878.
 
Nascimento:
› Bom Despacho
MG
Data nasc.: 08/10/1855
Falecimento:
Belo Horizonte
MG
Data falec.: 05/09/1933
 
Página 1 de 1
Primeira | Anterior | 1 | Próxima | Última 
   
 
©2001/2010 » Todos os Direitos Reservados - www.quemfazhistoria.com.br
Todo material publicado neste sitepertence a www.quemfazhistoria.com.br ou é utilizado com a expressa permissão de seus autores
Site desenvolvido por
Personal Comp